Obesidade em gatos é preocupante?

Obesidade em gatos: Aprenda a lidar com este problema

A Obesidade em gatos é preocupante? Quem não gosta de ver gatos gordinhos e fofinhos? Sem dúvida, a maioria de nós delicia-se ao ver uma foto de uma bolinha de pêlo.

Mas, assim como nos seres humanos, a obesidade em gatos é um grave problema de saúde e que pode causar vários tipos de doenças.

Hoje em dia, uma grande percentagem de gatos domésticos são considerados obesos. A obesidade em gatos resulta de um desequilíbrio entre a contribuição alimentar de energia e o consumo energético dos gatos, que leva a uma acumulação excessiva de gordura corporal.

Esta é a doença nutricional mais comum, as suas consequências podem ser graves e contribuem para a redução da esperança média de vida.

Se tem um gato obeso ou se simplesmente gosta de estar informado acerca de todos os assuntos relacionados com os gatos, este artigo vai abordar a questão da obesidade, um problema muito comum dos nossos gatos.


Obesidade em gatos: Fatores de risco

Há uma infinidade de factores que provocam o excesso de peso num gato.

Maus hábitos alimentares ou a falta de exercício, são, provavelmente, os causadores mais comuns de obesidade em gatos.

Outros aspectos como factores socioeconómicos, ambientais e genéticos são bem conhecidos por desempenhar um papel significativo na sua saúde e bem-estar.

Não há uma resposta correcta para cada  gato apresentar excesso de peso, mas existem coisas que você pode fazer em casa para garantir a saúde equilibrada do seu gato.

Índice de condição corporal do gato

obesidade-nos-gatos-tabela-gordo-corpo

  • Considera-se excesso de peso num gato quando o animal estiver até 15% acima do seu peso ideal
  • Considera-se obesidade em gatos quando existe 15% ou mais acima do peso ideal

Sinais mais comuns de obesidade em gatos

  • Alteração da silhueta: acumulação de gordura na caixa torácica e na zona abdominal, sobre a linha da coluna vertebral ou na base da cauda
  • Redução da atividade física
  • Intolerância ao calor

Doenças associada á obesidade em gatos

problemas osteoarticulares: Um gato que sofra de obesidade corre o risco de desenvolver problemas osteoarticulares como por exemplo a displasia coxofemoral e artroses.

A sobrecarga nos seus membros e a dor associada fazem com que os gatos não se movam tanto, e isto agrava ainda mais a obesidade. Neste caso deve ser dada uma ração para gatos obesos, deve haver controle na dosagem e atividade física tudo isto orientado pelo Veterinário.

 

Problemas hepáticos: a lipidose felina é uma doença que se aloja com alguma frequência nos gatos. Refere-se a uma acumulação de gordura nas células do fígado como consequência de períodos de anorexia nos gatos obesos.

A anorexia pode ser desencadeada por outras patologias ligadas a stress, como a entrada de um novo membro, a uma mudança brusca de alimentação, ou mudança de hábitos.

A alimentação é importante para o tratamento de gatos com lipidose, em alguns casos é necessário a reintrodução com o apoio de uma sonda alimentar e internamento hospitalar.

Diabetes mellitus: A diabetes mellitus resulta da dificuldade do organismo em regular a quantidade de açúcar no sangue (glicémia).

A forma de diabetes mais comum é a do tipo 2. A diabetes do tipo 2 caracteriza-se no inicio por uma resistência à insulina ( ou diminuição da sensibilidade dos tecidos, nomeadamente do fígado e dos músculos a esta hormona e por uma alteração da sua secreção pelo pâncreas.

Para além da da obesidade e do sexo animal, podem induzir outros fatores a uma diminuição da sensibilidade à insulina, nomeadamente a genética e a atividade física do gato.

Dicas para ajudar o seu gato obeso a perder peso

Ajude o seu gato a perder peso de uma forma saudável!

  1. Dia-a-dia mais activo: Adicione um pouco de actividade no seu dia-a-dia é bom para ambos, estimula os músculos, e queima calorias. Brincar com o seu gato é o modo mais prático e eficaz de remover a obesidade nos gatos.
  2. Alimentação: Uma das maneiras mais simples de controlar a comida é você criar entre 5 a 6 pequenas refeições ao longo do dia, em vez de se limitar a uma ou duas refeições, faça um cronograma de quando o seu gato tem de comer.
  3. Guloseimas controladas: substitua guloseimas por carinhos!
  4. Pesar o seu gato: pese o seu gato, elabore registos e gráficos de variação do peso e condição corporal do seu gato
  5. Separe-os: alimente os gatos com excesso de peso separadamente para evitar que eles roubem as outras refeições

A obesidade é a única patologia veterinária que só será resolvida por complexo com uma abordagem nutricional adequada.

Aconselhe-se devidamente com o seu médico veterinário, pois nem todos os aumentos de peso de devem a um excessivo consumo de alimentação. Apenas deve reduzir a quantidade normal do alimento na refeição principal por recomendação veterinária.

Veja também:

Obesidade nos gatos é preocupante?
Obesidade nos gatos e como a combater
Diabetes Mellitus

 

 

"Os gatos fazem parte da minha vida, não me imagino a viver num universo sem eles..." Decidi criar este blog por necessidade de partilhar e fundamentalmente ajudar quem necessita de informações, tal como eu. No fundo, apesar de ser um blog, considero este meu trabalho uma fonte de recursos. Há dias que necessito de recorrer a informação para as minhas três gatas e sendo uma delas insuficiente renal com apenas 1 ano de idade... tenho de estar 100% atenta ( a minha fonte de motivação maior! ). Beijinhos e muitos ronrons!! :D

Deixar Mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *