melhor ração para gatos

Como escolher ração para gatos

A nutrição felina desempenha um papel importantíssimo para a sua longevidade e saúde, e por isso devemos ter algumas noções ao escolher uma ração para gatos.

Hoje vamos ter como foco este tema. Iremos aprender noções básicas sobre as rações que oferecemos aos nossos gatos assim como grandes dicas para fornecermos uma alimentação correta. Leia este artigo completo que o ajudará a escolher a melhor ração para gatos.

Seguem os tópicos que serão abordados:

  • As bases da nutrição do gato
  • A água
  • As proteínas
  • Os lípidos ou gorduras
  • Os glúcidos ou carbohidratos
  • As fibras
  • As vitaminas
  • Dicas para escolher a melhor ração para gatos
  • Que matérias primas existem numa boa ração para gatos?

As bases da nutrição do gato

Todos os nutrientes desempenham uma função específica no organismo do nosso gato. A carência de nutrientes numa ração para gatos irá provocar consequências na sua saúde.

Para ter uma noção de quando falamos em nutrientes, os nutrientes são substâncias que se encontram na alimentação e servem para fornecer energia ao metabolismo do animal.

Assim sendo, a nutrição responde a estes objetivos:

Construção e manutenção: papel das proteínas, oligoelementos, minerais e vitaminas

Fornecimento de energia: função dos lípidos e glúcidos

Prevenção: alguns nutrientes desempenham um papel na prevenção de problemas renais, de distúrbios ósseos, distúrbios digestivos e ainda atuam contra problemas do envelhecimento.

A importância da água

A água é a base de toda a vida animal ou vegetal. Um gato pode passar algum tempo sem se alimentar, mas não consegue passar mais de dois dias sem água.

Deve certificar-se que o seu gato bebe a quantidade essencial para a hidratação diária e incentive-o a beber mais água.

 As proteínas

As proteínas podem ser encontradas em enzimas, hormônios e anticorpos. Participam na construção dos ossos, dos músculos, do sistema nervoso.

As proteínas são uma parte poderosa da boa nutrição, devem estar presentes na comida para gatos, mas não são mais potentes que os outros nutrientes essenciais, que também são necessários para uma saúde excelente.

Entre as proteínas distinguimos proteínas de boa qualidade (peixe, ovos, carne vermelha) e de qualidade medíocre ( por exemplo os tendões).

Os lípidos e as gorduras

Os lípidos desempenham um papel no fornecimento de energia e do paladar. São nos lípidos que são encontrados os ácidos importantíssimos ómega 3 e ómega 6.

Os ácidos gordos fornecem energia, contribuem para a composição das membranas celulares e são percursores de determinados neurotransmissores.

Os glúcidos ou carbohidratos

São moléculas simples (açúcares) ou aglomerados dos mesmos (ex: amido de milho) que se utilizam genericamente para a produção de energia e acumulação de reservas. Os gatos sentem grande dificuldade em digeri-los e portanto não necessitam muito deles.

Ainda assim, não existe nenhuma indicação que eles não devam ser ingeridos desde que sejam fornecidos segundo as suas necessidades energéticas e que não comprometam as quantidades mínimas recomendadas dos outros ingredientes numa ração para gatos.

Fibras

As fibras estão presentes nos hidratos de carbono com origem nas plantas, mas não são digeridos.

Distinguimos dois tipos de fibras: as solúveis e as insolúveis e ajudam a regular o transito intestinal. Embora não exista quantidade mínima nos gatos, é recomendada a sua existência na alimentação do gato.

As vitaminas

As vitaminas são nutrientes essenciais à vida. Podem ser classificadas em lipossolúveis (A, D, E e K) e hidrossolúveis (vitaminas C e do complexo B).

Muitas das vezes são acrescentadas como aditivos. Os gatos sentem necessidades mínimas de algumas vitaminas, mas não devem ser dadas sem recomendação do Veterinário pois podem ser igualmente prejudiciais.

Dicas para escolher a ração para gatos

Como escolher ração para gatos

O que escolher em primeiro lugar?

Os ingredientes encontram-se listados por razão de peso, o primeiro é o mais pesado. O gato é um animal carnívoro por natureza, por isso procure comidas que contenham qualquer destas proteínas em 1º: frango, vaca, salmão, borrego, peru.

 

O que evitar?

Evite produtos que mencionem genericamente “carne”, “aves”, ou “derivados de carne” como o seu 1º ingrediente. Os derivados podem incluir penas, pés, cascos, bicos e outras partes desagradáveis dos animais que são utilizadas no processamento das rações.

Examinar os 5 primeiros ingredientes

Os cinco primeiros ingredientes representam a grande parte dos componentes. Não deve comprar rações que contenham milho, trigo nos 3 primeiros lugares da listagem.

O que esperar de um fabricante?

Um fabricante sério facilita o contacto para com os seus clientes. No seu website deve existir o contacto telefónico, uma linha direta para o consumidor e o local do fabrico assim como a data de validade dos produtos que comercializam.

Rótulo comprovado

O rótulo deve descriminar que o produto foi concebido para corresponder aos níveis nutricionais estabelecidos por uma agência de monitorização de alimentos para animais.

Se o rótulo de um produto de venda livre disser “apenas para uso ocasional ou suplementação”, significa que não é equilibrado e completo e não deve ser dado sempre ao animal.

As dietas terapêuticas indicadas pelo Veterinário podem ser usadas para ajudar em algum problema de saúde, por este motivo só deve ser dado sob a supervisão do seu Veterinário.

Rótulo nutricional consoante as várias idades

O gato passa por várias etapas (crescimento, no caso de gatinhos), (manutenção no caso de gatos adultos), (reprodução no caso de gatas grávidas ou lactantes). Um dos cuidados com gatos passa por fornecer uma alimentação consoante a sua etapa de vida.

O que devemos evitar?

Pacotes que com a descrição “holístico”, “light”, “Super premium” ou “100 % natural”

Estes termos são chavões que os comerciais utilizam para captar a atenção do consumidores nem sempre são fiáveis, pelo que deve analisar sempre os seus componentes.

As dietas sem cereais nem sempre são isentas de hidratos de carbono

Mesmo que a embalagem diga “não contém cereais”, verifique a lista de ingredientes. Algumas marcas contêm hidratos de carbono como batata ou milho.

O seu gato merece uma alimentação que não inclua conservantes ou químicos que possam ser prejudiciais.

Escolher comida enlatada em vez de comida seca por ter uma percentagem maior de proteína

Existem diferenças entre a alimentação seca e a alimentação húmida . Tenha em atenção que a percentagem de proteína na comida enlatada não é a mesma da comida seca porque a enlatada contém 75 por cento de humidade, enquanto a seca contém apenas 10 por cento. Comparar a proporção de proteína pode ser confuso, peça ajuda no seu veterinário.

Recomendações de dosagem

A recomendação do fabricante pode ser mais do que a que o seu gato necessita. Uma vez que o seu Veterinário conhece o seu gato deve pedir sempre uma indicação para determinar a quantidade exata.

Que matérias primas existem numa boa ração para gatos?

Podemos concluir que a origem e a qualidade dos ingredientes da alimentação devem ser constantemente controladas nas grandes empresas de alimentação para animais.

Não são utilizados restos de carne, farinha de origem animal, nem órgãos de risco.A boa alimentação preparada é composta por carne de elevada qualidade.

O que na etiqueta se denomina “subprodutos de carne” refere-se a carne ligeiramente menos digestível (como por exemplo intestino), pulmões, nervos).

A lei não prescreve  aos fabricantes que enumerem os produtos secundários e só quando aparecem indicados nas etiquetas poderá fazer uma ideia exata.

A parte vegetal da alimentação (cereais e legumes) deverá ser cerca de 30%. A gordura de origem animal, por exemplo óleo de peixe, ou gordura vegetal como sementes de linho, óleo de girassol é também importante e deverá constituir aproximadamente 10%.

Além disso, pode aínda conter vísceras, ovos e produtos lácteos.

As vitaminas e minerais devem ser doseados de acordo com o que o organismo necessita.

São acrescentados antioxidantes que evitam que a gordura se degrade. Verifique se se trata de antioxidantes naturais (vitaminas E e C). Suspeita-se que os antioxidantes artificiais provocam alergias, problemas no fígado e cancro.

Veja também:
Ração húmida é saudável para os nossos gatinhos?
Erros comuns na alimentação dos nossos gatos
Porquê o meu gato está com fome o tempo todo?

Gostou do artigo? Então NÃO deixe de PARTILHAR com os amigos!

alimentação para gatos, alimento para gatos, comida para gatos, melhor marca de comida para gatos, melhor ração para gatos, ração para gatos, vitaminas para gatos


Nídia Silva

"Os gatos fazem parte da minha vida, não me imagino a viver num universo sem eles..." Decidi criar este blog por necessidade de partilhar e fundamentalmente ajudar quem necessita de informações, tal como eu. No fundo, apesar de ser um blog, considero este meu trabalho uma fonte de recursos. Há dias que necessito de recorrer a informação para as minhas três gatas e sendo uma delas insuficiente renal com apenas 1 ano de idade... tenho de estar 100% atenta ( a minha fonte de motivação maior! ). Beijinhos e muitos ronrons!! :D

Mantém-te ligada

Junta-te a comunidade e subscreve à newsletter semanal, assim ficas a par das últimas novidades.

© 2019 Universo de Gatos de Nídia Silva com ❤ Todos os direitos reservados