Os brinquedos para gatos devem fazer parte para o enriquecimento ambiental. Não compre brinquedos para gatos antes de ler este artigo.

Como escolher brinquedos para gatos

Recorda-se do primeiro dia em que o seu gatinho bebé chegou a sua casa? A vontade que ele manifestava de brincar e da sua alegria quando lhe era oferecido vários brinquedos para gatos ?

Com o passar do tempo o seu gatinho foi crescendo, muito possivelmente foi castrado e aquela vontade inicial de brincadeiras foi diminuindo…

E hoje o seu gato já se aproxima da idade sénior.

A brincadeira diária é bastante relevante para a sua saúde e por isso   parte dos cuidados com gatos.

A brincadeira estimula o cérebro, ajuda a ter uma mente mais exercitada durante o correr da sua idade e é um exercício também para o corpo. Brincar alivia o stress, previne a obesidade e muitas das vezes serve de complemento na resolução de problemas de conflito entre gatos.

Caçar e perseguir são das atividades mais escolhidos pelos gatos, sejam domésticos ou selvagens.

Sendo esta uma atividade essencial no seu dia a dia, pode relembrar esta experiência de caça e perseguição no seu gato doméstico através de jogos escolhendo brinquedos para gatos de acordo com as suas preferências.

Neste artigo do Universo de Gatos irei lhe dar a conhecer curiosidades e dicas interessantes para escolher um bom brinquedo para o seu gato de forma a puder disfrutar de boas brincadeiras diárias com o seu fiel amigo!

Seguem os temas que serão abordados:

  • Conselhos para escolher brinquedos para gatos
  • Como deve brincar com o seu gato?
  • Brinquedos interativos para gatos
  • Como fazer brinquedos para gatos em material reciclável

1. Conselhos para escolher brinquedos para gatos

Descubra o que desperta o interesse do seu gato:

Ao escolher brinquedos para gatos, é importante que saiba que todos os gatos necessitam de uma seleção de brinquedos que lhes satisfaçam as necessidades instintivas.

Uns são melhores para a caça, outros para o ataque, outros para manipular e alguns servem para perseguição.

Cada gato tem as suas necessidades no que se refere a brincadeira. Uns gostam de jogos de caça ao nível do chão, como correr atrás de uma bola, por outro lado, outros preferem perseguições aéreas.

Já lhe aconteceu comprar todos os brinquedos que via em lojas e ficar completamente desanimada(o) ao ver que o seu gato completamente ignorou todo o seu esforço?

Pois bem, eu já passei por esta experiência. Tem momentos que me divirto muito com as reações das minhas gatas e cada dia que passa aprendo mais com o que elas têm para me transmitir.

Recordo-me por exemplo de um desses dias em que eu lhes ofereci um arranhador alto.

Na altura a Luna tinha cerca de 2 anos, a Iris e a Zohey 1 ano de idade. Achei bastante graça pois coloquei o arranhador fora da caixa e a caixa ao lado do arranhador.

A alegria delas foi imensa, não pelo arranhador, mas sim por brincar com o caixote de papelão.

O fundamental de tudo é tentar perceber qual o material e o tipo de brincadeira que eles mais gostam para que lhes consigamos proporcionar boas sessões de brincadeira.

Escolha do brinquedo consoante as cores

A escolha das cores também tem a sua importância. Ao escolher brinquedos para gatos opte por cores fortes e com contraste.

Durante muito tempo, considerou-se que o gato conforme o cão, não via a cores. Hoje sabe-se que o gato vê o mundo mais ao menos como um daltónico.

As células sensíveis à luz estão situadas na retina do olho: as células em forma de bastão (bastonetes) reagem às diferenças de luminosidade e os cones à cor.

No olho humano há três tipos de cones responsáveis pelo azul, pelo verde e pelo vermelho, o que faz com que tenhamos uma visão tricromática.

No olho do gato, só existem dois tipos: os do azul e do verde (visão dicromática). Portanto, o olho do gato quase não consegue ver o vermelho, o laranja e os tons intermédios.

Os seus cones só distinguem comprimentos de onda de 450 a 454 nanômetros (azul-violeta) e de 550 a 561 nanômetros (amarelo-verde).

2. Como deve brincar com o seu gato?

Está errado pensar que é difícil treinar um gato através de uma brincadeira. Os gatos são seres inteligentes. Conseguem aprender facilmente regras da casa, desde que seja coerente. Deve brincar com o seu gato recompensando-o em vez de o punir.

Reforço positivo

Os gatos assimilam através da observação, da experiência e da imitação e quando lhes interessa aprender a executar uma tarefa.

 

Por isso se quer que o seu gato se interesse por uma brincadeira, deve elogiá-lo imenso e recompensa-lo com uma guloseima, como um camarão seco por exemplo quando terminar a tarefa.

Reforço negativo

Nunca bata num gato, por mais zangado que esteja com o seu comportamento.

E agora vem a tão típica pergunta: Porque nunca deve punir um gato? Na maior das hipóteses, ele irá ficar frustrado, consegue perceber que esta zangada, mas não consegue entender o porquê.

À medida que lhe vai ralhando ele irá ficar cada vez mais frustrado e muito provavelmente vai bufar ou quem sabe até morder.

Se pensa que vai adiantar? Não! O seu gato vai associá-lo a um momento negativo e pode até não ficar só por aí. Estará a contribuir para um afastamento entre ambos.

Alternativas? Muita paciência e desviar a sua atenção para outra coisa caso perceba que ele vai fazer algo de errado.

Está mais que provado que uma sessão de brincadeira/treino deve ser apelativa aos olhos de um gato.

Avalie se os brinquedos são seguros

E como poderá perceber isso?

Supervisione brinquedos pequenos, materiais que se possam desfazer com facilidade, fios que possam prender ou magoar o seu gato.

Nunca deixe o seu gato brincar com objetos como elásticos, pastilhas de abertura de latas, enfeites de natal, clipes, alfinetes, balões vazios, etc.

3. Brinquedos Interativos para gatos

brinquedos para gatos

Ao escolher brinquedos para gatos opte por brinquedos interativos que estimulam o cérebro e o seu corpo. Brinquedos estáticos são sobretudo presas mortas, uma vez que não se mexem e o gato as pode achar monótonos.

Comece pelos brinquedos mais básicos (ratinhos, bolas de ping-pong, ratos de corda, penas) e vá avançando aos poucos para os mais complexos (circuitos, quebra-cabeças).

Escolha brinquedos para gatos que estimulem o seu instinto de caça

Opte por brinquedos que estimulem a interação entre si e o seu gato, como brinquedos com cordas ou fios com brinquedos na extremidade. Normalmente um bom arranhador já vem com estas situações

4.Como fazer brinquedos para gatos em material reciclado

 

Uma das grandes vantagens de ter um gatinho em casa é de não ser necessário gastar muito dinheiro para mantê-lo entretido.

Se quiser ter uma sofisticada árvore para gatos ou um brinquedo especial, existem de facto brinquedos para gatos muito interessantes, mas muito provavelmente um gato irá se divertir tanto com brinquedos caros como com brinquedos recicláveis.

Objetos pequenos e leves, feitos de madeira, como anéis de cortina do chuveiro ou palhinhas, dispostas de várias formas são muito apreciadas por gatos.

Maior parte das vezes são mesmo eles que descobrem e escolhem os seus próprios brinquedos, e divertem-se com coisas que caem no chão. Não se esqueça de uma vez mais de verificar se os objetos são seguros.

Algumas ideias de brinquedos para gatos com material reciclado

Pássaro com penas

  • Faça um molde de papel, com um contorno de um pássaro e das asas. Sobreponha o molde num feltro e recorte as formas de dois pássaros e duas asas.
  • De seguida cosa a parte arredondada de cada asa e de cada pássaro
  • Junte o avesso de cada uma das formas dos pássaros e coza-as uma a outra pelo contorno.
  • Encha o interior com um material sintético inócuo para gatos através do buraco e coza-o.
  • Fixe uma pena por baixo de cada asa e prenda o pássaro a um fio.

Tapete de atividades

  • Prenda vários brinquedos a um objeto sólido que não se desequilibre como por exemplo uma cadeira pesada.
  • Suspenda os brinquedos a diferentes alturas para que o gato consiga brincar sentado ou deitado.
  • Escolha objetos domésticos inofensivos para o seu gatinho.
  • No final da brincadeira arrume sempre os brinquedos com os quais não quer que o seu gato brinque sozinho.

Luva com gatária

  • Borrife um bocado de palha ou de ráfia com gatária em pó ou em spray e coloque dentro de uma luva que já não usa.
  • Ate bem a extremidade com um fio ou cordel. O recheio tem de ser bem-acondicionado dentro da luva para o caso de a brincadeira se tornar mais séria.
  • Se verificar que a gatária perde o efeito antes de colocar o recheio, borrife a luva entes de a encher.
  • Se o seu gato começar a perder o interesse pela luva está na altura de renovar a gatária
  • Desfaça o nó, retire o recheio, abane a luva para fazer sair a gatária antiga e substitua-a pela nova.

Conclusão:

Desde que conheço gatos que aprecio a sua companhia. Amo as suas habilidades enquanto brincam. Se convive com gatos acredito que concorda comigo que jamais será possível sofrer de problemas de solidão.

São eles que nos proporcionam horas e horas de gargalhadas com as suas brincadeiras que muitas das vezes até são bem sérias para eles.

Um gatinho desde cedo que aprende a brincar com a mãe quando lhe tenta ensinar as regras de sobrevivência, como demarcação de território ou a necessidade de procurar presas.

Os fabricantes de brinquedos para gatos conhecem estes factos e desenvolvem os seus produtos consoantes as suas necessidades naturais.

Por outro lado, se for dado à criatividade também consegue desenvolver brinquedos para gatos bem interessantes.

Os gatos gostam de brinquedos clássicos, como ratinhos, bolas de penas e de borracha. Mas também não resistem a um belo túnel, um saco de plástico, e a uma almofada de erva gateira.

Veja também:

5 Maneiras de criar amizade com gato
Gatinhos quais os cuidados a ter
3 Dicas como fazer o seu gato o amar mais

Gostou do artigo? Então NÃO deixe de PARTILHAR com os amigos!

"Os gatos fazem parte da minha vida, não me imagino a viver num universo sem eles..." Decidi criar este blog por necessidade de partilhar e fundamentalmente ajudar quem necessita de informações, tal como eu. No fundo, apesar de ser um blog, considero este meu trabalho uma fonte de recursos. Há dias que necessito de recorrer a informação para as minhas três gatas e sendo uma delas insuficiente renal com apenas 1 ano de idade... tenho de estar 100% atenta ( a minha fonte de motivação maior! ). Beijinhos e muitos ronrons!! :D