como adestrar gatos

Como adestrar gatos consoante as suas características

Para conseguirmos adestrar gatos devemos considerar que o temperamento de um gatinho depende de muitos fatores. A genética, a educação e a natureza interferem no papel da personalidade de um gato.

Quanto mais conhecermos os nossos gatos segundo estes fatores, mais fácil será o processo de adestramento.

Para facilitar este exercício de educação, vamos aprender a identificar características que estão presentes nos nossos gatos e portanto que lhes definem a sua personalidade.

Este artigo irá lhe mostrar todo o processo de como educar gatos, segundo as suas características

A importância da genética e da Natureza na Socialização

A maioria dos gatinhos consegue herdar vários traços de personalidade dos seus progenitores. À parte disto, cada gatinho com o tempo irá criar a sua própria personalidade. A este fator atribuímos a importância do ambiente num gato.

O ambiente é de igual forma tão importante quanto a sua genética no desenvolvimento da sua personalidade. E por isso é fundamental o papel que a socialização precoce desempenha para conseguir adestrar gatos.

O desenvolvimento comportamental e emocional mais intenso ocorre entre as duas e sete semanas de idade, ou seja, ocorre ainda quando o gatinho é um gatinho recém-nascido.

Nessas primeiras semanas, a exposição positiva a seres humanos, a desafios ambientais da vida como por exemplo o som de um aparelho ruidoso doméstico, e a apresentação a outros animais ou crianças é sem duvida a melhor altura para adestrar gatos a lidar com a vida futuramente.

Classificar a personalidade consoante as características da raça

É claro que cada gato é único e possui uma personalidade peculiar. Mas podemos de uma forma geral ver algumas características de algumas raças que as tornam ainda mais encantadoras.

Temperamento do Gato Persa

Geralmente os Gatos Persas não são tão ativos se compararmos por exemplo com um gato Europeu Comum.  Por esse motivo um gato persa pode não tolerar tão bem outros gatos e pessoas que não conhece.

Temperamento do Gato Siamês

Os gatos siameses e outros gatos orientais podem comparar-se aos cães pois são mais afetivos, gostam de estar em contacto com as pessoas, são bastante comunicativos.

Alguns gatos siameses podem manifestar comportamentos como aspergir urina para conquistar o seu tutor, comer lã ou arrancar pelos.

Temperamento do Gato Bengal

O gato Bengal tem um comportamento mais ativo e é bastante curioso, adora estar ao pé de pessoas. Por ser curioso deverá ter cuidado com objeto que possam ser prejudiciais para ele. Precisa de libertar a sua energia através de coisas que os desperte a atenção.

Temperamento do Gato Sphynx

 O Gato Sphynx é muito afetuoso e ligado ao seu tutor, podendo tornar-se até possessivo, pois costuma segui-lo em todos os momentos. Ele adora ser mimado pelas pessoas que mais adora.

Por vezes pode ser um pouco preguiçoso, mas de uma forma geral é bastante mexido e brincalhão.

Temperamento do Gato Scottish Fold

 O Gato Scottish Fold possui um temperamento tranquilo e equilibrado.

É bastante moderado por isso tolera bem outros animais e crianças. Porém pode demonstrar uma personalidade independente e não necessitar de uma atenção constante.

Ele não é nem muito ativo nem muito parado, por isso adestrar gatos scottish fold não é dos mais complicados!

 Temperamento do Gato Bosques da Noruega

 O gato Bosques da Noruega é bastante meigo, dócil e gosta muito de receber miminhos por parte dos seus tutores. Costumam comunicar com todos os membros da família através de atitudes e sons.

Como adestrar gatos segundo características hereditárias

 

Por exemplo os Persas, têm a reputação de serem um pouco difíceis de treinar devido à sua postura naturalmente descontraída. Temos de fornecer recompensas que sejam realmente motivadoras e captem a sua atenção.

Devemos ter em conta ainda que as guloseimas como recompensa de treino fornecidas pela mão ou postas no chão podem se tornar num momento demorado ou pouco natural devido ao seu focinho achatado.

Já os Siameses e outras raças orientais, podem ser muito atentos a quem os treina. Se tem um gato siamês fique frustrado ou demasiado excitado, deve fazer o treino aos poucos e com paciência.

Quanto aos gatos de Bengala, são gatos bastante ativos, por isso pode ter alguma dificuldade em criar algum laço amigável com outros gatos. Seja paciente e faça-o sentir que o respeita.

O gato Sphynx pode exigir também alguma paciência devido às suas distrações. Mas como se costuma dizer, com empenho e dedicação irá conseguir educar o seu gatinho mais cedo ou mais tarde.

Quanto ao Gato Scottish Fold o que poderemos dizer sobre este gatinho é que não é dos mais difíceis de serem educados, uma vez que por norma são calmos. Por vezes são um pouco teimosos e gostam das coisas à sua maneira. A educação precoce é importante para que no futuro se torne num gato bem-educado.

O Gato Bosques da Noruega

Estes gatos entendem-se bem com outros animais. Toleram com facilidade as crianças e, portanto, podem-se tornar excelentes amigos. Por norma gostam de passeios, por isso poderá ser fácil habitua-lo a viagens de carro e passeios ao ar livre com arnês.

Escolher a recompensa de treino através da sua personalidade

Para educar um gato, independentemente da situação em que se encontra tenha em conta o seu grau de coragem ou timidez.

Alguns gatos ficam bastante nervosos perante uma situação ruidosa como por exemplo, o barulho de um aspirador, ou a chegada de outras pessoas. Mas depois eles reagem de forma descontraída durante o resto do tempo.

Apesar de isto fazer parte do seu temperamento, resulta ainda de experiências específicas que o gato tenha vivido, e deste modo um produto da sua aprendizagem.

Podemos concluir que:

Os gatos destemidos são mais propensos em envolverem-se em situações desconhecidas, achando interessante explorar novos objetos trazidos para casa.

Poderá alternando, por exemplo um dia oferecer uma bola de brincar e no outro dia oferecer um ratinho de brincar ou outros brinquedos para gatos.

Já os gatos mais tímidos, podem considerar assustador qualquer novidade e podem fugir a partir do momento em que se sintam desconfortáveis.

Talvez lhe pareça que tudo isto que estou a explicar nem sequer tem interesse, mas na verdade, esta diferença de temperamentos terá efeito no tipo de recompensa a utilizar no treino.

Para um gato ousado, a oportunidade de brincar com novos brinquedos será uma ajuda garantida de determinados comportamentos, motivando-o a repetir esses comportamentos.

Quanto aos gatinhos tímidos esses mesmos brinquedos terão um efeito oposto. Neste caso, a recompensa deverá ser algo mais familiar que não lhe transmita insegurança.

Veja também:
Como mudar a alimentação do meu gato 
Mudança de casa com o gato 
Como educar um gatinho

Gostou do artigo? Então NÃO deixe de PARTILHAR com os amigos!

"Os gatos fazem parte da minha vida, não me imagino a viver num universo sem eles..." Decidi criar este blog por necessidade de partilhar e fundamentalmente ajudar quem necessita de informações, tal como eu. No fundo, apesar de ser um blog, considero este meu trabalho uma fonte de recursos. Há dias que necessito de recorrer a informação para as minhas três gatas e sendo uma delas insuficiente renal com apenas 1 ano de idade... tenho de estar 100% atenta ( a minha fonte de motivação maior! ). Beijinhos e muitos ronrons!! :D

One Comment

  1. Coins are even dirtier than paper bucks. Here I would like to show you five of the methods you
    have noticed. All you will should use is a computer and
    a net connection. http://www.fighthate.org/__media__/js/netsoltrademark.php?d=918kiss.party%2Fdownloads%2F5013-download-sky777-for-android-and-ios

Deixar Mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *