A Tinha é altamente contagiosa. Conheça os principais sintomas de tinhas nos gatos assim como as medidas que devem ser tomadas em caso de Tinha

Tinha nos Gatos

A Tinha é altamente contagiosa e deve ser vista por um veterinário

Esta infeção fúngica é transmitida tanto para os seres humanos como através dos seres humanos.

A Tinha pode não demonstrar sinais no início a menos que a pessoa que está em contacto com o gato apresente alguma lesão na pele acompanhada de comichão ou então surgir alguns sintomas no gato como:

  • Zonas de tons cinza escamadas e com crosta
  • Peladas que por norma surgem na cabeça, orelhas, patas e dorso
  • Perda de pêlo, peladas
  • Lamber excessivamente

O facto do gato sentir coceira e coçar de forma excessiva pode infectar a área com bactérias

Na Imagem abaixo mostramos um exemplo de um gato que sofre de Tinha

 

O que fazer em caso de suspeitar que o seu gato sofre de tinha?

Primeiro que tudo deverá procurar o seu Veterinário, ele irá examiná-lo e indicar o tratamento adequado para este tipo de fungo.

Em casa poderá aplicar algumas medidas como:

  • Desinfectar todo o espaço
  • Sustitituir artigos de higiene
  • Lavar toda a roupa de cama
  • Apirar e deitar fora o saco do aspirador
  • Em caso de ter um gato de pêlo longo poderá fazer uma tosquia

O Blog Universo de gatos não assume qualquer responsabilidade pelo conteúdo desta página.

Este conselho não é um substituto a uma consulta adequada com um veterinário e destina-se apenas como um guia. Entre em contato com o seu veterinário local para aconselhamento ou tratamento imediato se estiver preocupado com a saúde do seu animal de estimação – mesmo que estejam encerrados, existe hospitais que dispõem de turnos diurnos e noturnos. Descubra mais sobre o que fazer em um fora de horas de emergência.

Veja também:

Ajudar um gato sem apetite a voltar a comer
Gato não come, o que fazer?
Como saber se o seu gato está a sentir dor

Gostou do artigo? Então NÃO deixe de PARTILHAR com os amigos!

"Os gatos fazem parte da minha vida, não me imagino a viver num universo sem eles..." Decidi criar este blog por necessidade de partilhar e fundamentalmente ajudar quem necessita de informações, tal como eu. No fundo, apesar de ser um blog, considero este meu trabalho uma fonte de recursos. Há dias que necessito de recorrer a informação para as minhas três gatas e sendo uma delas insuficiente renal com apenas 1 ano de idade... tenho de estar 100% atenta ( a minha fonte de motivação maior! ). Beijinhos e muitos ronrons!! :D

2 Comments

  1. Muito bacana seu blog sobre gatos, estou adorando! Porém devemos preservar a segurança dos nossos bixinhos com redes de proteção!

    • Sem dúvida José!
      Muito obrigada pelo seu comentário!

Deixar Mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *