Paragem_Cardíaca_e_Respiratoria_em_Gatos

Paragem Cardíaca e Respiratória em Gatos

Esteja preparado para emergências felinas que possam surgir nos nossos gatos como por exemplo no caso de Paragem Cardíaca e Respiratória em Gatos.

Se tem um gato então sabe que o que vou lhe dizer é verdade. Muitas das vezes em casa nós temos que redobrar a atenção para estes animais e quase que o temos que assemelhar a uma criança. A realidade é que eles nem sempre têm noção do perigo e podem inconscientemente colocar a sua vida em risco.

Podem surgir situações repentinas como por exemplo o seu gato sofrer de uma queda, de um momento para o outro desmaiar e entrar em paragem cardíaca e respiratória.

Hoje gostaria de o alertar para estas situações e de seguida explicar corretamente como deverá proceder nestes casos:

Paragem Cardíaca e Respiratória em Gatos

Para identificar se o seu  gato está com uma paragem cardíaca, observe se ele está a respirar pelo movimento da barriga e aproxime-se do focinho para sentir a respiração. Se não sentir sinal de respiração, ouça se o coração está a bater. Se não estiver, inicie uma massagem cardíaca.

Diferente dos humanos, não importa de que lado a massagem será feita, ele deverá estar numa superfície firme.

Como os gatos são animais relativamente pequenos a massagem pode ser feita com as pontas dos dedos.

A reanimação cardiopulmonar consiste em fazer 30 compressões, seguidas por duas respirações da sua boca para o nariz do gato. Quando terminar de fazer as 30 compressões com as duas respirações repita este ciclo antes de verificar a existência de pulsação colocando dois dedos sobre a artéria femoral do gato, que se encontra na parte de dentro da coxa, perto da sua virilha.

 

Deverá existir oxigénio suficiente na corrente sanguínea e nos tecidos, incentivado pelas compressões. Isto é muito importante, provas confirmam que de cada vez que se param as compressões, as hipóteses de sobrevivência diminuem.

Respiração Artificial:

  1. Com a sua mão feche a boca do gato segurando firmemente o focinho.
  2. Eleve-lhe a cabeça para desobstruir as vias aéreas e encoste a sua boca no focinho dele. (Pode usar um lenço fino para evitar o contacto direto).
  3. Sopre para dentro das narinas até sentir que o seu peito se está a elevar.
  4. Deite a cabeça do gato e pressione o peito dele delicadamente para que o ar saia.

Em 1 minuto, repita o processo 8 a 10 vezes. Verifique se o animal volta a respirar e continue a respiração artificial, caso ele ainda não esteja a respirar.

Saber implementar estas técnicas de primeiros importantes é muito importante. Para além de prevenir, ajuda muito. E não se esqueça, um animal conforme um bebé não tem a noção do perigo. Deixe sempre objetos que possam ser perigosos fora do alcance do nosso gato.

Eles dependem de nós para poderem viver felizes!

Saudações Felinas!

Veja também:
Dicas para acolher um gato em casa
Adotar um gato
Gatinhos quais os cuidados a ter

Gostou do artigo? Então NÃO deixe de PARTILHAR com os amigos!

"Os gatos fazem parte da minha vida, não me imagino a viver num universo sem eles..." Decidi criar este blog por necessidade de partilhar e fundamentalmente ajudar quem necessita de informações, tal como eu. No fundo, apesar de ser um blog, considero este meu trabalho uma fonte de recursos. Há dias que necessito de recorrer a informação para as minhas três gatas e sendo uma delas insuficiente renal com apenas 1 ano de idade... tenho de estar 100% atenta ( a minha fonte de motivação maior! ). Beijinhos e muitos ronrons!! :D

Deixar Mensagem

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.