O meu gato ataca-me de repente e morde, o que devo fazer?

0
2042
O meu gato ataca_me de repente, o que devo fazer
Se passar muito tempo fora de casa e se tem apenas um gato, existe a possibilidade do seu gato ter a tendência de morder com frequência. Este comportamento no ponto de vista de um gato não quer dizer que seja visto como agressão, mas sim como querer brincar.

O meu gato morde com frequência. Não há razão para isso..

Pergunta: “Ás vezes estou sentado no sofá e de repente o meu gato começa a olhar para mim e ataca-me, ou então morde nos tornozelos enquanto desço as escadas ou saio de uma divisão. Esta situação não acontece sempre, no entanto é como se estivesse á procura de atenção. Quando eu digo Não, ele morde ou ataca mais forte e foge. Quando eu tento acariciá-lo, ele também me morde.O que devo fazer? ”

Resposta: Se passar muito tempo fora de casa e se tem apenas um gato, existe a possibilidade do seu gato ter a tendência de morder com frequência. Este comportamento no ponto de vista de um gato não quer dizer que seja visto como agressão, mas sim como querer brincar. Os gatos que são criados sozinhos ou os que são desmamentados muito cedo podem ter uma forma de brincar mais brusca. Para o gato, ele precisa de liberar a sua energia reprimida e sente então uma necessidade de atacar. Muitas vezes, essas bolinhas de pêlo gostam de perseguir pessoas ou atacar e depois fugir.

X

Aqui estão algumas dicas para lhe ajudar:

1. Realize sessões de brincadeira

Comece a brincar de uma forma que estimule o seu gato mentalmente e faça o seu gato se sentir bem e relaxado depois. Os gatos querem caçar. A maioria dos brinquedos são muito grandes para os gatos e a forma como brinca com eles pode deixá-los stressados. Quando nós brincamos com as nossas gatas frequentemente gostamos de oscilar brinquedos sobre as suas cabeças ou balancear os brinquedos para elas saltarem e perseguirem-nos no ar. O segredo estar em criar divertimentos para eles de forma a que eles possam brincar e libertarem-se do facto de passarem muito tempo sozinhos em casa. Faça jogos para eles e no final quando eles cumprirem o objecto recompense-os com algo que eles gostem. Coloque as guloseimas de baixo ou ao lado do brinquedo e, em seguida, retire o brinquedo. Isto dará ao seu gatinho um sentido de realização. Os gatos tendem a caçar, comer e dormir. Dar a seu gato alguns deleites ou alimentos após uma sessão de brincadeira indicará o fim do jogo.

2. Comunique com o seu gato através do olhar

Evite o contato com os olhos quando seu gato estiver no intuito de atacar. Não olhe diretamente para ele estiver a brincar consigo, poderá provocar um ataque. Olhe casualmente para longe, desta forma o seu gato irá ser mais calmo e muitos ataques podem ser evitados. Também pode piscar lentamente os olhos ao seu gato, especialmente se ele estiver nervoso ou se usou métodos duros no passado. Ao saber-se expressar com ele através do olhar estará a dizer ao seu gato que você não é uma ameaça para ele.

3. Não utilize as mãos como brinquedo

Não brinque com as mãos. Use brinquedos de pegas, penas ou pequenos brinquedos recheados quando brincar com o seu gato. Ao balançar as mãos sobre o seu gato estará a incentiva-lo a atacar as mãos pelo será muito difícil para o seu gato entender como jogar adequadamente consigo.

4. Crie um bom ambiente

Enriqueça o ambiente da melhor forma possível para que o seu gato obténha mais estimulação durante o dia. Ao adicionar poleiros de janela, arranhadores e outros territórios verticais (lugares para o seu gato subir), alimentadores de pássaros nas janelas, fontes de gato e áreas de dormir macias, o ambiente do seu gatinho será mais agradável e interessante. Isso fará com que ele seja mais calmo.

5. Evite Punições

Repreender, gritar, esguichar com água, ou soprar ao seu gato fará com que ele tema de si. Evite estas situações para que ele não se torne num gato stressado

O Blog Universo de gatos não assume qualquer responsabilidade pelo conteúdo desta página.

Este conselho não é um substituto a uma consulta adequada com um veterinário e destina-se apenas como um guia. Entre em contato com o seu veterinário local para aconselhamento ou tratamento imediato se estiver preocupado com a saúde do seu animal de estimação – mesmo que estejam encerrados, existe hospitais que dispõem de turnos diurnos e noturnos. Descubra mais sobre o que fazer em um fora de horas de emergência.

Veja também:

5 Maneiras de criar amizade com gato
Gatinhos quais os cuidados a ter
3 Dicas como fazer o seu gato o amar mais

Gostou do artigo? Então NÃO deixe de PARTILHAR com os amigos!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorDicas para prevenção de cancro em felinos
Próximo artigo24 Fotos majestosas de Maine Coons que lhe vai encantar
Nídia Silva
"Os gatos fazem parte da minha vida, não me imagino a viver num universo sem eles..." Decidi criar este blog por necessidade de partilhar e fundamentalmente ajudar quem necessita de informações, tal como eu. No fundo, apesar de ser um blog, considero este meu trabalho uma fonte de recursos. Há dias que necessito de recorrer a informação para as minhas três gatas e sendo uma delas insuficiente renal com apenas 1 ano de idade... tenho de estar 100% atenta ( a minha fonte de motivação maior! ). Beijinhos e muitos ronrons!! :D

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor confirme o seu comentário!
Por favor preencha o seu nome aqui