Como tratar do seu Gato Angorá

0
72
O Angorá normalmente não sofre de queda de pêlo mas aínda assim requer outros cuidados. Saiba como tratar do seu gato angorá

O Angorá normalmente não sofre de queda de pêlo mas aínda assim requer outros cuidados.

Certamente se está a interrogar acerca dos cuidados a ter para com o seu amiguinho Angorá, não é verdade?

Respondendo á sua pergunta, uma das doenças comuns é a doença periodontal.  Para pervenir doenças como por exemplo a gengivite que infelizmente afetas muitos dos nossos gatinhos, habitue o seu gato a uma higiene dental regular. A higiene dental diária é a melhor solução, ou pelo menos a escovagem semanal. Corte as unhas a cada duas semanas. Limpe os cantos dos olhos com um pano macio e úmido para remover qualquer muco. Use uma área separada de pano para cada olho para que não corra o risco de espalhar qualquer infecção.

Verifique as orelhas semanalmente. Se elas parecerem sujas, limpe-as com uma bola de algodão ou um pano macio e húmido umedecido com um produto próprio para limpeza de ouvidos dos gatos. Evite usar cotonete, pois pode danificar o interior da orelha.

Mantenha a liteira limpa. Os gatos são muito particulares acerca da higiene da caixa de areia. Uma caixa de areia limpa também ajudará a manter o pêlo limpo.

É uma boa idéia manter um angora turco como um gato interno para protegê-lo de doenças espalhadas por outros gatos, ataques e os outros perigos que enfrentam gatos que estão expostos ao ar livre. Estes são os principais cuidados a ter com o Gato Angorá. Se tem um Angorá Turco, partilhe connosco a sua experiência com o seu gatinho mais marcante.

Veja também:

O que nunca devo fazer ao meu gato
Ácaros nos ouvidos de gato
5 dicas como cortar as unhas ao seu gato

Gostou do artigo? Então NÃO deixe de PARTILHAR com os amigos!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCuidar de uma Gata Grávida
Próximo artigoGatos também sofrem de Rinite
Nídia Silva
"Os gatos fazem parte da minha vida, não me imagino a viver num universo sem eles..." Decidi criar este blog por necessidade de partilhar e fundamentalmente ajudar quem necessita de informações, tal como eu. No fundo, apesar de ser um blog, considero este meu trabalho uma fonte de recursos. Há dias que necessito de recorrer a informação para as minhas três gatas e sendo uma delas insuficiente renal com apenas 1 ano de idade... tenho de estar 100% atenta ( a minha fonte de motivação maior! ). Beijinhos e muitos ronrons!! :D

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor confirme o seu comentário!
Por favor preencha o seu nome aqui